0

De repente tudo é nada

De repente tudo é nada.Sombra, silêncio e escuridão.
Um silêncio forte, pesado, que desce no meu coração.
Não sinto mais nada, só o vazio.(...)
Um vazio tão grande que chega a doer.
Fecho os olhos e inspiro.
Inspiro um pouco do ar que não existe,
Estendo a mão, e agarro um pouco do nada que persiste.
Um grito silencioso sai da minha garganta,
Mas ninguém responde, ninguém o ouve.
E então, só fica o silêncio.

anacosta




0 comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por deixar o seu comentário, pois isso só veio enriquecer este espaço