0

Somos mulheres de um tempo que já é passado 
Almas sofridas, corações despejados de sentir. 
 Trazemos no corpo o cheiro de longínquas primaveras 
 Flores que murcharam com o tempo 
 E na alma sonhos nunca realizados. 
 Somos árvore de folha caduca e já sem frutos 
 Somos rio que secou. 
 No regaço que outrora berço de vida foi 
 Trazemos o vazio, o nada... 
 Somos a vela que ardeu e se apagou. 
 Somos a noite escura, firmamento vazio 
 Pois uma a uma e com o tempo cada estrela se apagou...
anacosta

https://www.facebook.com/poesiananoite


0 comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por deixar o seu comentário, pois isso só veio enriquecer este espaço